RSSFacebookTwitterYouTube

Monatsarchiv für agosto 2010

 
 

Anistia Internacional | Publicis Venezuela

Campanha criada pela Publicis da Venezuela para a Anistia Internacional. Ótimo raciocínio e conceito. A indiferença faz da realidade uma grande contradição.

paradise
peace_1
pleasure

Entrevista com Rafael Donato

O Rafel Donato, além de ser gente boa, já passou pela Ground Zero de Los Angeles, Grey de Londres e atualmente está na Ogilvy Brasil. Leciona na Miami e na CUCA. Sem pudor algum contará que prefere bunda, que tem aversão a títulos publicitários e acredita que a pasta de um estagiário precisa de idéias chocantes e improduzíveis. Tudo isso em apenas 7 perguntas. Não perca tempo, veja o trabalho do Donato que foi shortlist em Cannes e confira a entrevista.

Boa leitura e bom aprendizado.


1. Conte um pouco sobre seu começo na profissão e sua experiência como redator fora do Brasil.
Depois de 4 anos de faculdade de Marketing na USC (Los Angeles), montei uma pasta e fui de mala e cuia para Nova Iorque. Riram de mim e da minha pobre pasta. Decidi voltar pra California e ingressei na Miami Ad School. O programa da escola me levou para Miami Beach e finalmente para Londres. Depois de 6 meses de Londres, não tive dúvida: era ali mesmo que eu ia ficar até encontrar um emprego. Corta para um ano e meio depois, duro, ilegal, com passagem por várias agências pequenas, já tinha vendido minha câmera para pagar o aluguel, mas com uma pasta irrecusável. A Grey London contratou e ainda pagou pelo meu visto de trabalho. Sucesso!

2. Após passar um tempo trabalhando fora, você sentiu dificuldades quando começou a trabalhar como redator em agências brasileiras?
Fora o fato de ter que re-aprender o português (10 anos fora do Brasil!), a mudança foi bem tranquila. Mesmo porquê antes de mais nada, sou criativo. O processo de criação é o mesmo, e redator ou diretor de arte se refere a como você finaliza uma idéia. Nada mais.

3. O que fazer quando um cliente transforma o trabalho em algo diferente do criado. Lutar pela idéia ou começar do zero?
Você tem que saber escolher suas batalhas. Tem job que não tem jeito mesmo, e o melhor é partir pra próxima. Mas também tenho clientes que tenho mais abertura, eles confiam mais. Aí vale a pena lutar. Mas tem que pôr o cliente na mesma página, e pra isso um bom atendimento é fundamental. Qualquer criativo que se preze tem boas idéias, mas são poucos os que sabem vender.

4. O que realmente importa na hora de avaliar a pasta de um candidato a estágio?
Tapa na cara. Idéias absolutamente improduzíveis e chocantes. Lembre-se: o seu target é sempre o Diretor de Criação. E ele quer entretenimento. A pasta tem que ser um passatempo pra ele, e não replicar o que ele vê todo dia na rua.
Ah, e é importante também ter uma pasta completa: redator tem que mostrar visual legal e diretor de arte tem que saber escrever. O mercado está buscando criativos completos.

5. O Festival de Cannes acabou mês passado, no seu ponto de vista muita coisa mudou na propaganda e na redação de 2009 para 2010?
Acho que tá cada vez mais difícil chamar a atenção. As novas mídias nos deram mais ferramentas, mas não mudou o fato que a nossa função principal é ter boas idéias. Gosto também das idéias que saem da categoria “propaganda” e viram cultura popular, tipo Gatorade Replay, ou Best Job in the World.

6. Grandes conceitos podem substituir títulos? Muitas campanhas são construídas apenas com o raciocínio dos conceitos e deixam os títulos/textos de lado, qual a sua opinião?
Eu tenho aversão a títulos. Num país onde grande parte da população é semi-analfabeta, achar que um anúncio se resolve com título é simplesmente preguiçoso e elitista. E sim, acho que em vários títulos estão escondidos grandes conceitos. Sonho com o dia onde vou abrir uma Veja e não ver um título. Título é vício de comunicação, tipo locução de comercial de carro, ou aquele cara que anuncia a Sessão da Tarde. Tá na hora de evoluir.

7. Se você estivesse começando na profissão hoje, o que perguntaria para o Rafael Donato, redator da Ogilvy, e qual seria sua resposta?
Bunda ou peito?
Resposta: bunda, claro.

rafael-donato

Rafael Donato
Redator da Ogilvy & Mather Brasil


Aproveito e agradeço o Donato pela aula que tive na Cuca e pelas respostas. Valeu

V Encontro de Redação Publicitária de Paraty

Confira a campanha criada pela Quê Comunicação para o V Encontro de Redação. O evento aconteceu no dia 14 e 15 de agosto.  Os anúncios brincam com o raciocínio de grandes redatores.

encontro-red01
encontro-red02
encontro-red03

Diretor de Arte: Bernardo Cople
Redatora: Milena Zindeluk

Confira aqui a campanha do IV Encontro.

Oficina de Redação Criativa | Zeca Martins em Goiânia

Atenção redatores de Goiânia, Brasília e região.
Dia 28 de agosto acontecerá a Oficina de Redação Criativa com  Zeca Martins.

O investimento vale muito a pena. Não perca!

As vagas são limitadas.
Para informações e inscrições, clique aqui.

Saiba mais sobre o Zeca.

M&M’s | BBDO Bucharest

Uma ótima referência. Campanha criada pela BBDO da Romênia para o chocolate  M&M`s. O conceito não passa de uma qualidade do produto. O chocolate não derrete na sua mão. Mas é um excelente argumento de venda. Vale a pena conferir.
mm-23479mm-23478

Maxímidia | Moma Propaganda

Ótima campanha criada pela Moma para o evento Maxímida realizado pelo Meio & Mensagem. Tudo envelhece muito rápido. Confira:

twitter-archive-1280_1200
youtube-archive-1280___1200
skype-archive-1280_1200
facebook-archive-1280_1200

Redator: Adriano Matos
Diretor de Arte: Marco Martins

ONDAZUL | Quê Comunicação

Ideia simples e criativa. Transmite muito bem a mensagem. Vale a pena conferir.

cartaz-01
cartaz-02
cartaz-03
cartaz-04

Redator: Raphael Fiuza
Diretor de arte: Guilherme Cunha

Mentos | NeogamaBBH

Campanha impressa para o produto Mini Mentos Mint. Egoísta sem culpa.

mentos001mentos002Redator: Raphael Quatrocci
Diretor de arte: Thiago Cruza

podcast do putasacada
calcule o tempo de leitura
contador de caracteres