Monatsarchiv für novembro 2008

 
 

KIA Motors | Mohallem Meirelles 03

Muda o produto mas continua o humor. Com o mote “Toda a família. Toda a bagagem.” a campanha criada para o carro Carnival valoriza o espaço do produto em todos os seus títulos.





KIA Motors | Mohallem Meirelles 02

Neste segundo dia dedicado a Mohallem Meirelles e a KIA Motors, publicarei 12 anúncios criados para o carro Sportage. Como nas peças institucionais apresentadas ontem, a campanha criada para este produto também utiliza o humor em sua redação.












Destaque para o sexto e oitavo anúncio.

KIA Motors | Mohallem Meirelles

Esta semana apresentarei a campanha criada pela Mohallem Meirelles para a KIA Motors e, como afirmei na semana pasada, os próximos cinco dias mostrarão uma seleção de bons títulos que você, redator publicitário, não pode perder.

São 46 peças que valorizam a boa redação e possuem textos de ótima qualidade. Fiquem a vontate para expressar suas idéias sobre os anúncios.

Para começar a semana postarei todos os anúncios institucionais.










Não respire | DPZ para Stilgraf

É difícil encontrar campanhas impressas que conseguem interagir com o público, esta é um bom exemplo. Ótima redação, capaz de fazer o leitor acompanhá-la até o final. Um benefício, até em meios impressos, gerado pela interatividade.

Redator: Guilherme Fleury
Diretor de arte: Bruno Landi

Kia Motors | Mohallem Meirelles

Confiram hoje mais um anúncio criado pela Mohallem Meirelles para a Kia Motors e lembrem-se que semana que vem postarei a campanha repleta de peças com ênfase na redação publiciaria.

A oportunidade e a Bombril | W/Brasil

Anúncio de oportunidade criado pela W/Brasil para a Bombril. Desta vez transformaram o ator e garoto propaganda, Carlos Moreno, no novo presidente dos EUA, Barack Obama, para vender as famosas esponjas de aço. Vale a pena conferir, como todo bom anúncio de oportunidade, uma puta sacada.


Criação de Fabio Meneghini e Gastão Moreira.

Kia Motors | Mohallem Meirelles

Uma prévia da próxima semana que apresentará diversas peças criadas pela Mohallem Meirelles para a Kia Motors, tenha certeza que será uma aula de redação publicitária. Esta campanha foi sugerida pelo leitor Tiago, obrigado pela participação!


O Ritmo na Redação Publicitária

Como todos que visitam este blog sabem, a publicidade, e consequentemente a redação publicitária, diferente de textos narrativos, prosas ou poesias, tem o objetivo de vender um produto ou um serviço e, para alcançar este objetivo, a redação publicitária possui várias estratégias, inclusive a utilização do ritmo em seu texto. E é sobre este ritmo que preparei o post de hoje.

O título publicitário deve ser muito mais que uma frase, deve ser um raciocínio. Saiba que em muitos casos, o ritmo é o elemento que faz o leitor raciocinar e não simplesmente ler a mensagem.

Antes de continuar a explicação, veja a campanha abaixo, criada pela Mohallem Meirelles para a revista Época.


Nesta campanha composta de 4 anúncios seqüenciais, percebe-se que os títulos são similares e transmitem a mesma informação: o inventor, a sua idade e a sua invenção. A repetição dessa informação presente nos títulos tem por função gerar o ritmo e fazer com que você, leitor, raciocine. Oras, no último anúncio você já achava que a revista Época também tinha inventado alguma coisa, não? É exatamente esta a intenção do ritmo presente nos 3 primeiros anúncios da campanha, criar no leitor um raciocínio lógico na leitura para que no final da campanha você seja surpreendido pelo produto e descubra, neste caso, que a Época é uma revista que nunca inventou nada, mas que sempre publicou a verdade. Resumindo, o ritmo leva você a um raciocínio, faz você achar que já sabe o final do texto, mas o surpreende com uma conclusão inesperada, tudo isso para você memorizar ainda mais a mensagem.

Veja outros exemplos
O ritmo na propaganda acima é caracterizado pela repetição de verbo (ensinar), pois é ele que induz o leitor a um raciocínio e o leva a uma conclusão inesperada.

O ritmo no texto publicitário pode ser encontrado não somente em anúncios impressos mas também em comerciais de TV e rádio. Com este post, espero que, se você nunca ouviu falar em ritmo no texto publicitário, tenha agora uma noção. Caso queira se aprofundar no assunto sugiro os cursos de redação publicitária encontrados na ESPM, Miami Ad School e escola Cuca, com certeza você vai descobrir outras inúmeras técnicas de redação publicitária. O livro do redator Zeca Martins, Redação Publicitária: a prática na prática, também é uma excelente dica. E fique a vontade para procurar o ritmo em todos os anúncios que você ver, tenho certeza que irá encontrá-lo diversas vezes.

Harley-Davidson | Loducca

Diferente de várias campanhas para veículos de quatro rodas, os anúncios de motocicletas exploram bastante o humor na redação, as propagandas criadas para a Harley-Davidson são fiéis a esta forma de linguagem e, para provar esta afirmação, confera a campanha abaixo desenvolvida pela Loducca22. Guga Ketzer assina a redação com exceção do último anúncio que foi criado pela Carolina Markowicz.

Destaque para o título que define a palavra supérfluo.




Jornal da Gazeta | FallonPMA

Campanha criada pela Mohallem Meirelles para o Jornal da Gezeta quando a agência ainda era conhecida por FallonPMA. Como de costume, os anúncios criados pela agência do Eugênio Mohallem prezam pela redação, e nas peças abaixo não foi diferente.




Destaque para o terceiro título.

Folha da Tarde | Eugênio Mohallem

Criação da DM9 para a Folha da Tarde há cerca de 15 anos. Quem assinou a redação deste anúncio foi o Eugênio Mohallem. O título vale por mil comentários, confira.

Redação: Eugênio Mohallem
Direção de arte: Clark Prósperi
podcast do putasacada
calcule o tempo de leitura
contador de caracteres
Facebook Putasacada